Vermífugo? Saiba quando utilizar!

Classifique o artigo

Os gatos necessitam de diversos cuidados de saúde para se manterem livres de doenças e de parasitas internos e externos. Uma forma de garantir a aniquilação dos vermes intestinais dos gatos é o uso de um vermífugo aplicado na dose e na altura ideal.

Licença: 
CC Attribution 2.0

Os gatos necessitam de diversos cuidados de saúde para se manterem livres de doenças e de parasitas internos e externos. Uma forma de garantir a aniquilação dos vermes intestinais dos gatos é o uso de um vermífugo aplicado na dose e na altura ideal. Vamos aprender um pouco sobre vermífugos para gatos!

O que é um vermífugo para gatos?

Sinônimo de vermicida ou anti-helmíntico, um vermífugo é um remédio usado para destruir, matar e aniquilar os vermes que residem nos intestinos dos gatos. Estes vermes são endoparasitas (atuam na parte interna do animal) como as tênias e as lombrigas e entram no sistema digestivo do gato quando este contata com fezes, água ou comidas infectadas. A maior parte dos contágios acontecem quando o gato sai para a rua.

Qual a importância do uso do vermífugo?

Para todos os gatos em geral, mas principalmente para os gatos que costumam sair à rua com alguma frequência, a importância do uso de um vermífugo pode fazer toda a diferença no que diz respeito à qualidade de vida do animal.

Os gatos infectados por vermes intestinais passam a sofrer de vômitos, diarreias e falta de apetite, manifestações que conduzem à inevitável perda de peso, quebra da resistência e atraso no crescimento no caso dos gatos filhotes.

O prolongar destas manifestações podem mesmo induzir à morte do animal se não houver tratamento, ou provocar danos irreparáveis na sua saúde.

Quais são os sintomas?

Normalmente os gatos contaminados por endoparasitas apresentam sintomas como cansaço e prostração excessivos, diminuição de interesse pelo que os rodeia, falta de apetite e apatia geral.

Surgem também as diarreias, alterações no aspecto das fezes e os vômitos, a par de mudanças no comportamento e no temperamento do animal. Os gatos afetados por parasitas intestinais costumam com alguma frequência esfregar o ânus no chão numa tentativa de se livrarem do incômodo que sentem.

O que fazer nestes casos?

Sempre que surjam suspeitas sobre o estado de saúde de qualquer animal o melhor a fazer é levá-lo ao veterinário para despiste, prevenção ou tratamento do que quer que possa estar a afligir o gato. Os vermífugos são remédios e como tal não devem ser administrados aos gatos sem orientação ou prescrição médica, até porque podem não ser o tratamento mais indicado para o caso concreto do gato em questão.

A partir de que idade se pode começar a utilizar vermífugos nos gatos?

Os gatos podem começar a tomar um vermífugo logo nos primeiros 30 dias de vida, altura durante a qual se faz a primeira toma do medicamento. A segunda dosagem é feita aos 45 dias de vida e aos 60 dias de vida conclui-se o primeiro ciclo da toma do medicamento com a terceira utilização do vermífugo. Até os 6 meses de idade o gato deve tomar o medicamento de forma mensal, e a partir dessa idade só será necessário fazê-lo, na maioria dos casos, com intervalos de 3 meses (para os gatos que saem frequentemente para a rua) e 6 meses (para gatos que estão permanentemente em casa).

No entanto, também é possível que o médico veterinário aconselhe uma toma mensal do vermífugo caso surjam suspeitas de contaminações surgidas no intervalo das tomas do remédio, e que ocorrem maioritariamente em gatos sujeitos a contatos assíduos com focos de infecção ou com outros animais doentes.

É possível obedecer a um calendário fixo para a vermifugação dos gatos?

Não. Ao contrário do que acontece com as vacinas que são tomadas em alturas e idades fixas, os vermífugos dependem sempre do aconselhamento médico pois cada gato é um caso diferente.

A forma como os endoparasitas afetam os gatos varia muito consoante o estado, idade e características próprias de cada animal e por isso é impossível encontrar um padrão rígido de tratamento. O que existe é um padrão indicativo do que é mais comum fazer-se, mas isso não descarta de forma alguma o acompanhamento de um veterinário nestas situações.

De que forma os vermífugos são também importantes para os donos dos gatos?

Quando um gato está infectado por parasitas, toda a casa está também infectada. É impossível ter um gato doente em casa e não haver proliferação de parasitas de forma imperceptível um pouco por toda a casa.

Estes parasitas que vivem nos intestinos dos gatos são também muito nocivos para a saúde dos humanos, e principalmente em casas aonde existem crianças pequenas que não costumam lavar as mãos depois de brincarem com os gatos.

Da mesma forma que as pulgas e as carraças dos gatos podem transitar para os donos, também os parasitas intestinais o podem fazer acarretando consequências que podem ser bastante graves quando o problema não é detectado e tratado atempadamente. Por isso não há melhor do que prevenir estas situações através da vigilância e da ida dos gatos ao veterinário.

Conviver com gatos é um prazer mas há que não esquecer que estes animais necessitam de muitos cuidados para além da alimentação e do conforto que lhes devemos proporcionar. Os cuidados de saúde são essenciais para que possa existir uma boa convivência entre gatos e os seus donos, e são uma das melhores formas de garantir que os pequenos felinos possam desfrutar de uma vida com qualidade e tranquilidade.

Classifique o artigo

Publicidade