FIV – Saiba tudo sobre a AIDS felina!

Classifique o artigo

É imperativo que qualquer tutor de animais domésticos tenha atenção aos cuidados de que cada animal em específico necessita. No que diz respeito aos gatos, existem diversas doenças das quais estes podem padecer.

Licença: 
CC Attribution-NonCommercial-ShareAlike 2.0

É imperativo que qualquer tutor de animais domésticos tenha atenção aos cuidados de que cada animal em específico necessita. No que diz respeito aos gatos, existem diversas doenças das quais estes podem padecer. Algumas poderão ser evitadas através das vacinas obrigatórias e facultativas, enquanto outras poderão surgir durante a gestação ou serem transmitidas durante a vida do gato em questão. Foquemo-nos na FIV (vírus da imunodeficiência felina), a AIDS felina. Fique a saber o que é, que sintomas apresenta e que formas de tratamento existem e estão disponíveis para que possa dar ao seu felino uma vida digna e facilitada, caso ele sofra desta doença.

O que é a FIV?

A FIV é o vírus da imunodeficiência felina, considerada a AIDS dos gatos devido à semelhança com a vertente humana da doença. Apesar de existir esta comparação, há a referir e frisar que esta doença é exclusiva aos gatos, não sendo transmissível a outros animais ou a humanos. É uma doença que já é associada aos felinos há bastante tempo, tendo sido identificada em 1986. O modo de desenvolvimento da FIV é o esgotamento de células brancas do sangue no organismo do felino, o que afeta as defesas naturais do gato contra quaisquer doenças, devido a estes deixarem de ser imunes às mesmas. A FIV poderá existir no organismo do animal sem que tenha efeitos malignos.

Que sintomas apresenta a FIV?

A FIV baixa as defesas naturais do organismo do felino, tornando-o susceptível a outras doenças. Os sintomas poderão manifestar-se através da tumefação das glândulas linfáticas do animal e causar febre em primeira instância, ou seja, nas primeiras semanas após o contágio. Outros sintomas possíveis são a conjuntivite e diarreia persistentes. Poderão surgir problemas como a gengivite, corrimento nasal e ocular, espirros ou insuficiência renal. Apesar de existirem todos estes sintomas associados à FIV, é importante que se tenha noção que existem outras doenças ou motivos que poderão causar sintomas semelhantes ou iguais a esta doença, pelo que nenhum destes deve impedir uma ida ao médico veterinário para que o problema seja detectado para posterior tratamento.

Que formas de tratamento existem?

Uma vez que os sintomas poderão se desenvolver lentamente, é possível afirmar que um gato FIV+ poderá ter uma vida digna. Existe medicação adequada aos casos de FIV e, embora o felino necessite de cuidados redobrados, não se tornará rapidamente penoso tratar de um gato com o vírus da imunodeficiência felina. Todos os sintomas deverão ser reportados ao médico veterinário do seu gato, a vacinação deverá ser mantida e poderá surgir o caso de o gato necessitar de medicamentos extra, como por exemplo, antibióticos. Deverá manter o seu gato alimentado devidamente, com os suplementos que o veterinário indicar – a vitamina C e a E poderão ser uma grande ajuda – e deverá dar todo o carinho e atenção de que o seu gato necessita.

Como deve ter depreendido, ter um gato FIV+ não é perigoso nem penoso. O seu gato necessitará de cuidados extras, no entanto, não representa riscos para a sua saúde ou da sua família.

Classifique o artigo

Publicidade