Como cuidar de um gatinho bebê

Classifique o artigo

Os gatinhos bebês são tão frágeis como um bebê humano, e assim devem ser tratados: com carinho, educação, cuidados médicos – tudo para serem gatos adultos saudáveis e felizes! Deixamos alguns conselhos.

Licença: 
CC Attribution-NonCommercial-NoDerivs 2.0

Os gatinhos bebês são tão frágeis como um bebê humano, e assim devem ser tratados: com carinho, educação, cuidados médicos – tudo para serem gatos adultos saudáveis e felizes! Deixamos alguns conselhos.

O seu gatinho bebê não é um gatinho adulto – trate-o de acordo com a idade

Cada idade tem necessidades diferentes, um gatinho bebê não tem as mesmas necessidades que um adulto ou até um gato sénior. Assim sendo, deve ter em conta as diversas fases de desenvolvimento do seu gatinho ao cuidar dele:

Com menos de 8 semanas de vida

Nesta altura da vida, o gatinho deve permanecer com a mãe. Um dos grandes motivos é o facto de um gatinho com esta idade ainda não ser capaz de regular a temperatura do seu corpo, sendo o calor do corpo da mãe fundamental para a sua sobrevivência. O desenvolvimento da visão e da coordenação motora ainda não estão completos. Se adotar um gatinho abandonado com esta idade, saiba que ele necessita de extra cuidado: é necessário alimentá-lo com leite ou fórmula especial para gatinhos, e dar-lhe uma mamadeira, a cada 2 horas até às 4 semanas. É também usualmente necessária ajuda para ele urinar e defecar. Por vezes, terá de estimular tocando suavemente o ânus do gatinho com um pouco de algodão humedecido com água morna, simulando a língua da mãe. De qualquer forma, deve sempre consultar um veterinário para ser capaz de tratar do seu novo amigo com os cuidados necessários.

De 8 a 11 semanas de vida

Usualmente, um gatinho é desmamado por esta altura, podendo começar a comer ração para gatinhos. Nesta fase surgem outras visíveis mudanças como, por exemplo: o desenvolvimento do sistema de locomoção, o saltar, correr, explorar e brincar fazem parte desta altura fantástica e divertida. Porém, há que ter cuidado, pois se o gatinho não tiver supervisão pode magoar-se. Mantenha o seu gatinho num local seguro, onde possa ser supervisionado, e onde não existam perigos eminentes.

De 2 a 4 meses de vida

Nesta altura verá o seu gatinho a crescer rapidamente, e sempre acompanhado de uma grande dose de energia. Nesta fase, são necessárias 3 a 4 refeições por dia, com pelo menos 30% de proteína!

De 4 a 6 meses de vida

Este é o período em que um gatinho inicia a fase de adolescência, e também a maturidade sexual. Deve falar com o seu veterinário sobre esterilização, para evitar o cio e hábitos menos simpáticos, como o pulverizar a casa com urina, para marcar território, ou até uma gravidez indesejada.

Recompense o bom comportamento e socialize, muito!

Esta etapa da infância do seu gato é fundamental para o seu futuro, e para a capacidade de interagir com outros humanos e animais no futuro. Nesta altura, é essencial conviver ao máximo com humanos, bem como com outros animais. Aproveite para ensinar o hábito de usar trela e para o habituar a conviver com desconhecidos. Só desta forma será um gato adulto emocionalmente saudável. Ensine ao seu gato que o mundo é um local fantástico, e que não é necessário sentir medo dele. Estas são apenas algumas técnicas de socialização que pode usar:

  • Coloque à sua disposição vários brinquedos distintos.
  • Ensine o seu gatinho a usar a caixa da areia, colocando-o na caixa, depois de cada refeição, ou de tempo de brincadeira.
  • Dê-lhe muitos miminhos e cafuné.
  • Tenha amigos e/ou familiares em casa, e peça-lhes para darem algumas guloseimas ao seu novo amigo.
  • Não permita que ele arranhe ou lhe morda durante a brincadeira. Se ele o fizer, direcione a atenção para um brinquedo.
  • Escove o seu gatinho 1 vez por semana.
  • Coloque-o a andar em superfícies diferentes, como chão de madeira, alcatifa, relva…
  • Leve-o a passear na rua com uma trela (não leve o seu gatinho à rua sem trela!).
  • Coloque música alta, e não se iniba de fazer barulhos.
  • Desde cedo tenha um poste arranhador, para evitar que seu gatinho vá arranhar outros locais.
  • Exponha seu gatinho a outros animais e gatos, que considere seguros, e apenas depois de serem vacinados.
  • Leve o seu gatinho em passeios de carro, dando-lhe guloseimas durante a viagem, para que se habitue ao transportador.
  • Recompense comportamentos amistosos com mimos e guloseimas.
  • Não reprimenda o mau comportamento, em vez disso, ignore-o. 
  • Tenha sempre muita paciência.

Lembre-se que prevenir é sempre o melhor remédio

Assegure a saúde do seu gatinho, prevenindo os problemas – marque uma consulta no veterinário o mais cedo possível.
Pelo menos uma semana depois de ter o seu gatinho, marque uma consulta no veterinário. É essencial que o veterinário faça um check-up ao seu gatinho, dando-lhe medicamento para desparasitar, verificar se existem pulgas ou outros parasitas intestinais. Relativamente às pulgas, poderá administrar um tópico para a sua eliminação por volta das 8 a 12 semanas de idade.
Tenha atenção às vacinas, e não se esqueça de fazer esta questão ao seu veterinário: quando, e que vacinas terá seu gatinho de tomar. As vacinas mais comuns previnem a leucemia felina, raiva e cinomose. Usualmente, a primeira vacina é dada por volta das 8 semanas de vida. A partir daqui são usualmente calendarizadas as vacinas adultas.

Classifique o artigo

Publicidade