Casinhas para gatos – qual a melhor escolha?

Classifique o artigo

As casas para gatos precisam de reunir algumas características que as transformem em refúgios agradáveis para estes pequenos felinos, sempre ávidos de diversão e de movimento. No entanto, há vários fatores a ter em conta! Vamos saber quais?

Gato a descansar na sua casa

As casas para gatos precisam de reunir algumas características que as transformem em refúgios agradáveis para estes pequenos felinos, sempre ávidos de diversão e de movimento. No entanto, há vários fatores a ter em conta! Vamos saber quais?

Segurança

Uma casa para gatos deve ser feita em materiais resistentes e livre de pontas ou arestas soltas que possam ferir o animal. As tintas empregues na decoração da casota devem ser laváveis e a madeira, no caso de casinhas feitas em madeira, deve ser de boa qualidade para assegurar a durabilidade da mesma. Embora os gatos não tenham por costume morder ou roer as suas casinhas, ainda assim convém que não se empreguem materiais tóxicos ou suscetíveis de libertar partículas prejudiciais à saúde do animal.

Diversão


Os gatos, principalmente os mais jovens, são muito ativos e é preciso que tenham acesso a objetos que lhes promovam a diversão e lhes estimulem a curiosidade. Assim, uma boa casinha para gatos deve dispor de brinquedos com os quais o gato possa interagir como guizos e bolas, postes de corda para arranhar, entradas e saídas a diferentes níveis de altura e capazes de proporcionar entretenimento frequente e variado.

Conforto

A casa ideal de um gato deve ser confortável e resguardada, capaz de oferecer ao animal um local aprazível para as suas longas horas de repouso e tranquilidade. Os gatos apreciam o seu espaço e a sua intimidade, não gostando de lugares barulhentos, muito frios ou excessivamente quentes. Por isso convém que na altura de se escolher a casinha para o gato se tenha em conta o conforto e o bem-estar do animal. 

Bom local para observar o que o rodeia


Curiosos por natureza e fiéis aos seus instintos de predadores, os gatos apreciam estar numa posição elevada que lhes permita conferir permanentemente tudo aquilo que os rodeia. É de grande utilidade que a casa do gato disponha de uma janela, ou de um patamar que franqueie uma vista geral das proximidades, para que o gato possa ver o que lhe interessa sem necessitar de abandonar a sua posição de repouso e descanso.

Acesso fácil

Embora os gatos gostem de saltar e tenham facilidade em trepar, é bom que a casinha que lhes for destinada disponha de acesso. Para que o gato adote realmente a sua casinha como o local predileto para descansar, dormir e brincar, é fundamental que as entradas e saídas sejam facilitadas por um acesso prático e óbvio. Casas com mecanismos sofisticados e com portas simuladas não conquistam os gatinhos, sendo sempre preferível optar por uma casota mais simples, mas mais funcional.

Fácil de limpar

Embora os gatos sejam animais extremamente limpos, caso a sua casota não seja limpa regularmente, rapidamente se transforma num armazém de pelos. Por isso, é importante que a casa do gato seja lavável em toda a sua extensão e de secagem rápida. Outro fator a ter em conta é a possibilidade de desmontar completamente todas as peças componentes da casinha para garantir uma mais completa higiene, impedindo assim que se formem focos de sujidade capazes de fazer danificar a saúde destes pequenos felinos.

Resistência

Materiais resistentes como a madeira e o plástico devem ser preferidos ao cartão e a outros materiais menos duráveis e mais suscetíveis de serem danificados pelo gato nas suas brincadeiras. Para garantir a segurança do próprio animal é importante que o material da casota tenha resistência às unhadas, patadas e às investidas que certamente ocorrerão enquanto o gato brinca e se exercita.

Integrar a casinha do gato na decoração da casa

Escolher uma casa para o gato que se integre bem na restante decoração, é também um fator a considerar na altura de escolher a imagem da casinha do gato. Convém não esquecer que este será um objeto a colocar numa divisão da casa aonde existem já outras peças de mobiliário, e que será de conveniência criar uma harmonia geral que não se quebre com a entrada da casa do gato. Se a casota do pequeno felino se destinar a ser colocada numa varanda ou jardim, há também que ter em atenção o melhor partido a tirar do seu aspeto, tendo em vista a beleza do ambiente circundante.

Perfil do gato

Para além destas características existe também a necessidade de saber adaptar a casinha ao perfil de cada gato. Gatos mais ativos e juvenis apreciarão casas diferentes de gatos com mais idade e mais tranquilos. Cada dono deverá ser capaz de encontrar e definir quais os requisitos que melhor servem seu animal e só depois então proceder à compra da casota.

Créditos: 1, 2, 3, 4  

Classifique o artigo

Publicidade