7 coisas que vão salvar a vida de um gatinho recém-nascido que perdeu a mamãe

Classifique o artigo

Encontrou um gatinho perdido que tem apenas alguns dias de vida? Se prepare, a sua aventura de maternidade começou… Isso mesmo, ouviu bem! Cuidar de um gatinho bebê não é uma tarefa simples e requer muita dedicação, amor e esforço.

Encontrou um gatinho perdido que tem apenas alguns dias de vida? Se prepare, a sua aventura de maternidade começou… Isso mesmo, ouviu bem! Cuidar de um gatinho bebê não é uma tarefa simples e requer muita dedicação, amor e esforço. Há cuidados diários que deve assegurar, horários que tem de cumprir… Mas tudo vai valer o esforço quando vir o pequeno gatinho crescendo saudável e forte. Como sabemos que surgem sempre muitas inseguranças e receios nesta fase sensível, reunimos as principais dicas para salvar a vida do seu novo amiguinho. Preste bem atenção!

Leve logo ao veterinário

 A primeira coisa a fazer é levar o bebê gatinho ao veterinário para conferir se ele está bem ou se precisa de cuidados. Ouça atentamente tudo que o médico diz, pois ninguém melhor do que ele para ajudar a salvar a vida do seu novo amiguinho. E não se esqueça perguntar sobre todas as suas dúvidas! Caso ele já tenha idade (cerca de 15 dias) também é importante fazer a primeira desparasitação.

Mamadeira de duas em duas horas

Isso mesmo, um gatinho recém-nascido precisa de mamadeira de duas em duas horas! A primeira coisa que deve saber é que NUNCA pode dar leite de vaca ou de cabra para ele, nem mesmo um pouquinho. O sistema digestivo dos gatinhos não está preparado para este leite, o que lhes provoca diarreias que os podem levar à morte. Deve comprar um leite próprio no veterinário ou numa farmácia. Aposte numa boa marca, pois não se esqueça que este leite vai substituir o da mamãe gata! Não precisa de se preocupar em lhe dar água nesta fase, pois o leite mantém o gatinho hidratado.

Dicas para que tudo corra bem:

  • Não lhe dê leite muito quente, teste sempre a temperatura na sua pele. O ideal é que seja morno.
  • Nunca deve colocar o gatinho de barriga para cima, se o fizer há um grande risco de ele se engasgar. O gatinho deve estar apoiado sobre as patas, e com a ajuda da sua mão, deve inclinar o pescoço para cima (como na imagem!).
  • Normalmente o leite vem junto com uma mamadeira, mas se esse não for o caso, pode utilizar uma seringa grande para alimentar o gatinho.
  • Respeite sempre as quantidades apresentadas na embalagem (a quantidade de leite aumenta conforme as semanas do gatinho).

Trate da higiene

Como sabe os gatos são animais extremamente limpos, sendo que este é um comportamento ensinado de mãe para filho. As gatas passam parte do seu tempo a lamber os seus filhotes, de forma a que estes fiquem bem limpinhos e aprendam como fazer. Portanto, aqui o seu papel também é importante: deve “lavar” diariamente o seu gatinho bebê. Como fazer? Simples! Com uma toalha ligeiramente húmida ou mesmo com toalhitas de bebê sem fragrância, deve esfregar muito suavemente o pelo dele para que ele se sinta bem limpinho.

Ajude a urinar e defecar

Este é um dos pontos em que vai ter de prestar mais atenção: até às 4 semanas de vida o seu gatinho precisa da sua ajuda para defecar e urinar. Normalmente a mamãe gata estimula os gatinhos depois das refeições e você vai ter de fazer o mesmo. É muito importante que aprenda estes procedimentos, pois se o gatinho não evacuar ele não sobrevive. Fique atento agora! Vamos ensinar como fazer:

  • A melhor altura para estimular o gatinho é depois da amamentação. Prepare o seguinte material com antecedência: luvas de plástico, cotonetes, algodão, um recipiente com água norma.
  • Em primeiro lugar, coloque as luvas, molhe um cotonete em água morna e esfregue ligeiramente no órgão genital do bebê gatinho, simulando assim a língua da mãe. Faça este gesto de forma suave, não precisa fazer muita força! Se tudo estiver bem não vai precisar de muito esforço, ele vai urinar quase de imediato. Repita este procedimento várias vezes ao dia.
  • Agora passamos à parte mais difícil: fazer com que o gatinho faça cocô. Comece massajando a barriga do gatinho com o algodão embevecido em água morna, fazendo pequenos círculos, durante uns minutos. A ideia é estimular os intestinos para fazer com que eles trabalhem melhor.
  • Depois, com o algodão ou com o cotonete (sempre molhados em água norma), esfregue o ânus do gatinho. Não exerça muita pressão, pois pode magoá-lo. Caso o gatinho não defeque, volte a tentar mais tarde. Demasiada insistência pode fazer que esta região fique com assaduras. Mas tenha atenção, pois os gatinhos devem defecar uma vez por dia. Se o gatinho ficar 48 horas sem defecar, o melhor é telefonar ao veterinário para saber o que fazer. 

Manter sempre quentinho

Normalmente a mamãe gata certifica-se que todos os seus filhotes se mantêm quentes, mas neste caso este papel também é seu! Tente manter o gato enrolado numa manta bem quentinha, de preferência dentro de uma caixa (pode ser uma caixa de sapatos!) com uma bolsa de água quente, para que ele fique bem aconchegado. Nunca coloque o gato diretamente sobre a bolsa de água quente, pois ele se pode queimar. Atenção, pois entre as 3 e as 4 semanas ele não vai querer ficar na caixa sempre, pois já sente necessidade de explorar o ambiente.

Muito carinho

O carinho é muito importante para ajudar o gatinho a sobreviver… Não se esqueça que ele vê você como a sua mamãe. Brinque com ele desde cedo, acaricie e o deixe dormir no seu colo. A partir das três semanas o gatinho começa a ser mais interativo e reconhecer a sua voz. Acredite, a sua relação com este gatinho vai ser sempre especial e com muito amor de ambas as partes!

Arranje um amiguinho de pelúcia

Mesmo com o seu carinho, o gatinho vai sentir muita falta da mamãe e dos irmãos. É importante que lhe arranje um amiguinho de pelúcia para que ele não se sinta tão sozinho. Ele vai associar o seu novo amiguinho a um irmão e vai ficar mais feliz. Vai ver que mesmo quando ele for adulto, vai continuar sempre brincando com este amiguinho!

 

Créditos: 1, 2, 3, 4

Classifique o artigo

Publicidade