5 problemas que os gatos apresentam e como resolvê-los

Classifique o artigo

Os gatos são animais lindos, fofos e independentes, mas também temos os nossos problemas… e contamos com os nossos donos para nos ajudar a ultrapassá-los e ronronar de felicidade para sempre. Conheça 5 dos problemas mais comuns que afetam os gatos e aprenda a resolvê-los.

Licença: 
CC Attribution-NonCommercial-NoDerivs 2.0

Os gatos são animais lindos, fofos e independentes, mas também temos os nossos problemas… e contamos com os nossos donos para nos ajudar a ultrapassá-los e ronronar de felicidade para sempre. Conheça 5 dos problemas mais comuns que afetam os gatos e aprenda a resolvê-los. Nós agradecemos com um grande miau…

1. O gato arranha tudo

Admitimos, somos culpados – adoramos afiar as nossas garras em tudo! Porque é que o fazemos? Simplesmente para marcar o nosso território, não é por mal, nem porque queremos estragar a mobília dos nossos donos, juramos! O ato de arranhar também nos ajuda a largar a camada exterior das nossas pequenas garras e que bem que isso sabe! A solução para este problema é bastante fácil e passa por uma visita à nossa loja preferida – a dos animais! – onde encontra postes e torres especificamente concebidas para arranharmos à vontade. O truque é colocar este brinquedo junto da peça da mobília que mais arranhamos e chamar-nos atenção para ele sempre que cairmos em tentação de arranhar o sofá ou as cortinas. Em pouco tempo vamo-nos habituar ao nosso novo brinquedo e deixar o mobiliário em paz! Depois podem colocar o brinquedo noutro sítio da casa se preferirem… nós vamos encontrá-lo sem qualquer problema!

2. O gato espalha a comida pelo chão da cozinha

Sabemos que é feio e que os donos dos gatos não gostam de chegar à cozinha e ver que nós espalhamos a nossa comida pelo chão, mas existe uma razão… Na realidade existem duas: em primeiro lugar, pode ser um sinal de que não gostamos da nossa taça de alimentação. É verdade! Se esta for de plástico, pode deixar um sabor desagradável na nossa alimentação e água e, se há alguma coisa que os gatos prezam, é a sua gastronomia! A solução é simples: compre-nos uma taça em aço inoxidável ou louça (de preferência funda) e não voltaremos a sujar o chão da cozinha, prometemos! Se não for o caso, é aqui que entra a segunda razão: pode ser para nós um jogo, uma forma de chamar a atenção do dono porque queremos brincadeira! No entanto, sabemos que ter de limpar aquilo que sujamos não é divertimento nenhum para os nossos donos, ou seja, para evitar isso, brinque connosco ou agende uma sessão de ginástica um pouco antes da hora da refeição. Obrigada!

3. O gato mia durante a noite

Sabemos que na calada da noite, quando os nossos donos estão a desfrutar do seu merecido descanso, a última coisa que querem ouvir é o seu gato a miar… mas acontece! A verdade é que acontece maioritariamente com gatos mais velhos com problemas de tiroide ou que estejam a perder algumas das suas capacidades cognitivas, o que os torna mais agitados durante a noite. Outro motivo pode ter a ver com o cio e a vontade de acasalamento. Em ambos os casos, recomenda-se uma visita ao Sr. Veterinário. Se o problema não for de saúde – e ainda bem! – o gato pode simplesmente querer atenção e brincadeira. Sabemos que a hora pode não ser a mais apropriada, por isso, faça-nos uma festinha e dê-nos boa noite antes de se deitar.

4. O gato não usa a liteira

Temos um bocadinho de vergonha em admiti-lo, mas é verdade, às vezes nós gatos não usamos a liteira e escolhemos outras áreas da casa para fazer as nossas necessidades. É óbvio que os nossos donos não gostam e isto pode ser um grande problema, mas felizmente há solução e passa por fazer várias experiências. O facto de um gato não usar a liteira pode significar que simplesmente não gosta da sua liteira, do cheiro da areia, do local onde está ou pode preferir ter duas liteiras distintas (eu sei, os felinos são um bocadinho esquisitos…). Por isso, pedimos paciência ao nosso dono: experiente tirar a tampa da liteira (se esta tiver), alterar a marca de areia utilizada, mudar a liteira para outro sítio, comprar um modelo diferente e, acima de tudo, manter a liteira sempre limpa! Já sabem o que pensamos da nossa higiene diária

5. O gato reage negativamente a visitas e/ou pessoas desconhecidas

Embora sejam muito independentes, os gatos não trocam os seus donos nem por nada, nem por ninguém neste mundo! Por isso mesmo, não estranhe se de repente chegar alguém e nós nos portarmos mal, ou seja, podemos tentar arranhar, bater com a pata ou bufar esses desconhecidos. Porque fazemos isto? Sentimos o nosso território invadido ou pior, o nosso dono foi de férias e deixou-nos sozinho com outra pessoa. Miauuuuuuu… O que fazer? Independentemente das circunstâncias, o contacto entre o gato e as pessoas desconhecidas deve ser lento e gradual. Outra regra de ouro: as pessoas desconhecidas não devem pegar em nós, mas sim esperar que nós nos aproximamos delas. Pode ser? Nós felinos agradecemos, é assim que gostamos de fazer as coisas! Entretanto, nós vamo-nos adaptar às outras pessoas, mas sempre com saudades do nosso dono! Volta depressa…

Classifique o artigo

Publicidade