A importância das vacinas nos gatos

Classifique o artigo

Quando assumimos a responsabilidade de adotar um gato, não nos podemos esquecer da sua saúde. É muito importante vacinar o seu bichano, para que ambos vivam em segurança e sem problemas associados.

Gato no veterinário
Licença: 
CC Attribution 2.0

Quando assumimos a responsabilidade de adotar um gato, não nos podemos esquecer da sua saúde. É muito importante vacinar o seu bichano, para que ambos vivam em segurança e sem problemas associados. Lembre-se que uma simples vacina pode poupar estes pequenos felinos de anos e anos de sofrimento! Nada melhor de que conversar com o veterinário sobre as vacinas que o seu gato necessita, no entanto, para que fique já com alguma informação, vamos falar sobre a vacinação felina.

Quais são as principais vacinas que devem ser dadas a gatos?

As principais vacinas, que previnem as doenças mais transmissíveis e temíveis, são as vacinas contra a FIV, vírus da imunodeficiência felina, também conhecida como a AIDS dos gatos e a vacina da FeLV, doença conhecida como a leucemia felina. São estas as principais doenças preveníeis e mortais que merecem a atenção de qualquer tutor de gato, seja este um gato caseiro ou um gato com acesso à rua. Será, portanto, desnecessário referir que os gatos que vivem sempre no exterior ou gatos de colônias que alimenta, deverão tomar todas as vacinas para que não adoeçam e não transmitam as doenças a outros animais.

Qual é o plano ideal de vacinação de gatos?

O plano de vacinação do seu gato deverá ser desenhado pelo seu médico veterinário, de acordo com o gato em questão, ambientes em que estará inserido e o estado de saúde do animal. A vacinação de gatos deverá iniciar-se quando o gato bebê atinge os 2 meses de idade para que este desenvolva as primeiras defesas. Às 8 semanas de vida, estando de perfeita saúde, o seu gatinho deverá receber a primeira vacina, que consiste numa dosagem de diversos componentes que agem contra múltiplas doenças, conhecida como vacina múltipla quádrupla, que age essencialmente contra quatro doenças: inotraqueíte, calicivirose, clamidiose e panleucopenia. Esta vacina carece de reforço, que deverá ser feito um mês depois, aos 3 meses. A partir deste ponto é importante que, especialmente em gatos com acesso à rua ou a outros animais, o seu gato receba a vacina contra a FeLV, a leucemia felina, que também carece de reforço e deve ser tomada anualmente. A vacina antirrábica é devida aos 4 meses, no entanto, tal como já foi referido, esta vacina não é obrigatória por lei (como acontece com os canídeos), mas terá que ser tomada se pretende levar o seu animal para outros países.

Não se esqueça que as vacinas são extremamente necessárias para o bem-estar do seu gato ou gatos, bem como para outros animais com os quais o seu gato tenha contato. Estime o seu animal, tomando corretamente da sua saúde e verá que o seu gato terá uma vida segura, saudável e duradoura!

Classifique o artigo

Publicidade